terça-feira, 25 de maio de 2010

Um país que não lê.


O Brasil é um país em que poucos têm acesso a livros e, por isso, poucos leem. Essa verdade, que já era conhecida dos brasileiros, agora foi confirmada pelo 1º Censo Nacional das Bibliotecas Públicas Municipais, feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para o Ministério da Cultura (Minc).

Os números são desanimadores. Em pelo menos 420 municípios, a população não conta com nenhuma biblioteca pública. E nem o crescimento significativo (será?) dos investimentos feitos pelo governo federal mudou a situação negativa.

A PRINCIPAL RAZÃO apontada é a falta de estrutura nos municípios, além da necessidade de cumprir muitas exigências burocráticas.
Mas é claro que por trás do problema há uma questão muito mais ampla, que tem raízes culturais, econômicas e políticas, e é antiga na história do Brasil.
A educação pública, em muitos municípios, ainda é encarada por administradores mais como despesa do que processo de crescimento social. (Triste... muito triste...)
À questão de custo se associa a falta de tradição de leitura dos brasileiros.

Por isso, na minha opinião,é preciso que, além de liberar verbas, o governo desenvolva projetos de distribuição de livros e incentivo à leitura. E que eles não se restrinjam a bibliotecas. É preciso criar o hábito da leitura desde os primeiros anos na escola, com aulas específicas, profissionais preparados e acervo adequado.

Mesmo que pareça uma utopia para realidade brasileira, a educação precisa ser transformadora e formadora de cidadãos com a melhor bagagem cultural possível.

Quem sou eu pra discutir isso e dar minha opiniao? Ninguém infelizmente...nao posso fazer nada, apenas torcer...

Um comentário:

  1. O seu blog como sempre é show de bola!

    Meu blog está concorrendo ao prêmio TopBlog 2010. Conto com o seu voto no link abaixo!

    http://www.topblog.com.br/2010/index.php?pg=busca&c_b=116942

    Abraços,

    Prof. Adinalzir Pereira
    http://saibahistoria.blogspot.com/

    ResponderExcluir